Crédito ao consumo sobe 0,6% para 556 milhões de euros em Setembro

2018-11-15

O valor registado em setembro de 2018 é o mais baixo desde setembro de 2017, mês em que os empréstimos aos consumidores ascenderam a 552,6 milhões de euros.

Os bancos concederam 556 milhões de euros de crédito ao consumo em setembro, um aumento de 0,6% em relação ao mesmo mês do ano anterior, divulgou esta quinta-feira o Banco de Portugal (BdP).

O valor registado em setembro de 2018 é o mais baixo desde setembro de 2017, mês em que os empréstimos aos consumidores ascenderam a 552,6 milhões de euros, mostra a evolução dos novos créditos ao consumo. Apesar do aumento homólogo, comparando com o mês anterior registou-se um decréscimo de 8,2% no montante contratado, já que em agosto os empréstimos totalizaram 605,5 milhões.

O crédito pessoal foi o que mais subiu em setembro, com um aumento de 3,3% para 246 milhões de euros, seguido do crédito automóvel que cresceu 3,2% para 226 milhões de euros. Por sua vez, os cartões e descoberto caíram 11,9% para 85 milhões. No crédito pessoal, o maior aumento registou-se nos empréstimos destinados a educação, saúde, energias renováveis e locação financeira de equipamentos (mais 37,6% para 11,5 milhões de euros).

Já os créditos pessoais sem finalidade específica avançaram 2% para 234,4 milhões. Quanto ao crédito automóvel, os dados mostram uma subida de 8% nos empréstimos para compra de usados (142 milhões de euros) e uma descida de 4,4% nos novos (51,8 milhões).

Após vários alertas sobre o risco do sobreendividamento das famílias, o BdP lançou em julho novas regras que criam restrições à concessão de novos créditos à habitação e ao consumo, estabelecendo que as famílias apenas podem gastar metade do seu rendimento com empréstimos bancários.

Para já, estas regras são apenas uma recomendação — ainda que os bancos que não as cumpram tenham de se explicar –, mas em maio o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, avisou no parlamento que se os bancos não as respeitarem poderão passar de recomendações a ordens vinculativas.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Crédito ao consumo sobe 0,6% para 556 milhões de euros em Setembro | Pratik Shoes