Taxas de juro nos novos contratos de crédito à habitação caem para mínimos históricos

2017-12-12

As taxas do crédito para a compra de casa caíram para um novo mínimo histórico em Portugal. Recuaram três centésimas em outubro, para 1,53%, o valor mais baixo desde 2004, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

Significa isto que os bancos estão a cobrar menos nos novos empréstimos à habitação. As taxas encontram-se, aliás, abaixo da média da Zona Euro este ano. A taxa de juro média das novas operações na Zona Euro foi de 1,89%, em outubro, sendo que no final de 2016 era de 1,78%, um valor ligeiramente menor do que aquele que era praticado na altura em Portugal.

No Relatório de Estabilidade Financeira, divulgado na semana passada, a instituição liderada por António Costa alertou a banca, ainda assim, para os perigos da concessão de crédito fácil, admitindo a possibilidade de poder vir a adotar medidas restritivas que dificultem o acesso ao crédito à habitação. O supervisor revelou querer evitar que os bancos possam vir a enfrentar um novo cenário de crédito malparado no futuro.

Crédito ao consumo aumenta

Se no caso dos empréstimos para a compra de casa as taxas de juro desceram, a verdade é que no crédito ao consumo voltaram a subir. Em outubro, o juro médio das novas operações aumentou de 7,20% para 7,23%. Ainda assim, está abaixo do máximo deste ano: 7,58% em fevereiro. Valores que estão acima da média da Zona Euro, onde a taxa média em novos créditos ao consumo não ultrapassa os 5,59%.

O BdP revela ainda na nota de informação estatística divulgada que as novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram 706 milhões, 390 milhões e 156 milhões de euros, respetivamente.

https://www.idealista.pt/news/financas

Taxas de juro nos novos contratos de crédito à habitação caem para mínimos históricos | Pratik Shoes